UMinho lidera consórcio ibérico de nanotecnologia

A Universidade do Minho (UMinho) vai coordenar até 2013 o projecto ibérico ‘Nano-Valor’, que visa aproximar os actores-chave na área da nanotecnologia, aumentar a competitividade das empresas e potenciar a investigação e o desenvolvimento tecnológico.
O consórcio envolve oito instituições e é cofinanciado em 1,4 milhões de euros pelo FEDER, através do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal 2007/13.
“O know how adquirido pela UMinho, resultante da acção estratégica de inovação e do envolvimento com o tecido empresarial português, vai permitir desenvolver e implementar metodologias que potenciem a criatividade e a competitividade sustentável das empresas da eurorregião”, explica o pró-reitor da UMinho para a Investigação, Vasco Teixeira, coordenador do projecto.

Pólo de competitividade com a Galiza

O ‘NanoValor’ tem como principal missão reforçar os laços institucionais entre os actores- -chave da nanotecnologia das regiões da Galiza e Norte de Portugal, através da criação e formalização de um pólo de competitividade.
“Devido ao envolvimento pouco efectivo entre o sector privado e o tecido industrial na valorização e capitalização da investigação e desenvolvimento tecnológico, este projecto objectiva impulsionar de forma estratégica uma verdadeira cooperação territorial”, sublinha Vasco Teixeira.
As principais acções consistirão na criação de modelos eficazes de transferência de tecnologia adaptados às activ idades de investigação e desenvolvimento em nanotecnologia e à eurorregião.
Estes modelos serão importantes no sentido em que animarão o pólo de competitividade, consistindo na base de colaboração entre os vários quadrantes da sociedade da nanotecnologia. Por outro lado, potenciar-se-á protocolos sólidos de cooperação e o aumento do fluxo de recursos humanos, científicos e económicos de modo a fortalecer a cooperação transfronteiriça.
O síto do projecto na internet, disponível em breve, vai agregar a comunidade e permitir a consulta de dados complementares, entre outros aspectos.
O consórcio ‘NanoValor: Criação de um Pólo de Competitividade em Nanotecnologia para capitalização do potencial de I&DT na Euro região Galiza-Norte de Portugal’ é constituído pela UMinho (promotora), TecMinho, Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), Fundación Empresa-Universidad Gallega (FEUGA), universidades de Santiago de Compostela e do Porto, INESC Porto e Asociación de Investigación Metalúrgica del Noroeste (AIMEN).

Incentivar sector privado

Os promotores do consórcio ‘NanoValor’ entendem que “o envolvimento entre o sector privado, em geral, e tecido industrial, em particular, na valorização e capitalização da investigação e desenvolvimento tecnológico em nanotecnologia é pouco efectivo”, uma realidade que pretendem alterar a breve prazo, fazendo da nanotecnologia um dos “principais motores do desenvolvimento económico e social sustentável da eurorregião”.

fonte: http://www.correiodominho.pt/noticias%20…%20com/noticias.php?id=57224

Advertisements

~ by vascoteixeira on December 21, 2011.

 
%d bloggers like this: